Quando eu não mais existir

qdo
Quando eu não mais existir,
Veja-me nas ondas do mar,
Que se agitam violentamente,
E chegam docilmente acariciando as praias.

Quando eu não mais existir,
Sinta-me na brisa que sopra suave,
O seu rosto na calada da noite.

Quando eu não mais existir,
Veja-me nas gaivotas,
Que sobrevoam com suavidade os oceanos.

Quando eu não mais existir,
Ouça-me no cantarolar alegre,
Dos pássaros.

Quando eu não mais existir,
Sinta-me no crepitar das chamas,
Do fogo que aquece o seu corpo.

Quando eu não mais existir,
Ouça-me no sorriso inocente,
De uma criança.

Quando eu não mais existir,
Veja-me, sinta-me,
Ouça as batidas do meu coração,
Que aceleram com a tua presença.

-AD-

Anúncios

4 comentários sobre “Quando eu não mais existir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s